Tipos de Pele

Sensível

 

A pele sensível é imprevisível. É um estado de pele que pode ocorrer em qualquer altura e que pode evoluir para vermelhidões (eritrose), rosácea, prurido ou formigueiro. As peles secas são as mais suscetíveis a tornarem-se sensíveis. A pele sensível pode acontecer em todos os tipos de pele e embora a pele seca seja a que tem mais tendência, pode acontecer em peles oleosas, devido aos tratamentos antiacne que as podem fragilizar.

O que pode desencadear a sensibilidade da pele é a fragilização das barreiras protetoras. Pode dizer-se que a primeira barreira é a que mantém a sua hidratação, a que retém a água e a segunda a que retém os microrganismos – bactérias e fungos que formam o ecossistema natural da superfície da pele -, que a protegem das agressões exteriores. Sem este equilíbrio a pele torna-se frágil.

Uma forma de evitar este estado de pele é utilizar hidratantes de excelência, bem como ativos que ofereçam uma ação calmante e que nutram em profundidade.

São os fatores externos que agravam a sensibilidade da pele, como a poluição ambiental (calor e frio em excesso, exposição solar, poluição…); alimentação (temperos fortes e bebidas alcoólicas); doenças da pele (rosácea, dermatite), bem como alergias, além de intervenções dermatológicas, que podem ser tratamentos com ácidos ou reação a determinados ingredientes de produtos.
O Inverno e a gravidez podem potenciar a sensibilidade da pele. Na estação do ano mais fria há uma tendência para diminuir o consumo de água e na gravidez as alterações hormonais podem deixar a pele sensível.

A pele sensível é mais comum em peles claras e quem tem tendência para este estado de pele corre o risco de ter rosácea, uma doença de pele crónica.

Back to list