skip to Main Content
ROSÁCEA  | O QUE É E COMO TRATAR?

ROSÁCEA | O QUE É E COMO TRATAR?

É mais comum em pessoas de pele clara e é uma doença inflamatória crónica da pele, que afeta mais frequentemente o rosto. O stress é um importante gatilho. Quer saber como tratar a rosácea?

A rosácea é uma doença inflamatória que piora com o tempo e, muitas vezes, é confundida com eczema, alergia cutânea ou acne.

À questão: Tem cura? A resposta é ‘não’. De acordo com os especialistas ainda não há cura, mas há diversas formas de aliviar os sintomas desta doença que se caracteriza por vermelhidão, vasos dilatados e sensação de calor na região central da face.
Numa primeira fase, a rosácea surge por pequenos períodos, mas depois intensifica-se e pode tornar-se permanente, evoluindo com inchaço e pústulas.

Por regra surge em adultos e atinge mais mulheres com idades compreendidas entre os 30 e os 50 anos.

QUAIS AS CAUSAS?

As causas da rosácea ainda são desconhecidas, mas conhecem-se alguns fatores que a podem desencadear ou agravar, como por exemplo fatores emocionais – há pessoas que ruborizam muitas vezes quando incomodadas com alguma situação – mas também fatores externos.

Existem vários tipos de rosácea, por isso é importante que consulte um dermatologista, caso verifique alguma sintomatologia que a faça suspeitar tratar-se mesmo da doença. Embora os especialistas não tenham a certeza do que causa de facto a rosácea, acreditam que há fatores que podem contribuir para que a doença surja. Alguns fatores podem agravar a rosácea ou piorá-la, aumentando o fluxo sanguíneo para a superfície da pele e são eles:

Alimentos ou bebidas quentes;
Cafeína;
Alimentos condimentados/picantes;

Laticínios;
Temperaturas demasiado altas/ baixas;

Humidade;
Vento;

Stress;
Ansiedade;

Banhos quentes ou saunas;
Tosse;

Febre;
Álcool;

Hipertensão;
Exercício físico intenso;

Luz solar intensa;
Gripes/constipações.

Há especialistas que defendem que o stress pode ser um importante gatilho da rosácea. Portanto, sabendo isto, deve fazer de tudo para evitar situações de stress. Reduzir os níveis de stress, evita que os surtos e os sintomas se agravem. E uma excelente forma de reduzir o stress é praticar exercício, dormir bem, pelo menos sete a oito horas por noite, e manter uma alimentação equilibrada.

SEM CURA?

Há vários tratamentos para aliviar sintomas, mas cura, sublinhamos, ainda não há. Sendo a pele do doente com rosácea muito sensível, há que ter bastante cuidado no momento de selecionar produtos de higiene e cosméticos.O uso regular de um protetor solar é condição quase obrigatória.

Muitos médicos aconselham o tratamento com luz pulsada, porque é a melhor solução nos casos de vermelhidão e vasos dilatados. Quando há pústulas, os tratamento antimicrobianos e antiparasitários resultam. Por vezes, a combinação de medicamentos e mudanças no estilo de vida dão bons resultados.

Os tratamentos podem, também, envolver uma combinação de medicamentos tópicos prescritos (aplicados na pele) e medicamentos orais (ingestão de comprimidos ou cápsulas).

Os medicamentos tópicos ajudam a reduzir a inflamação e vermelhidão e são aplicados na pele uma ou duas vezes por dia. Por norma são frequentemente usados em combinação com alguns medicamentos orais. Antibióticos (metronidazol), tretinoína, peróxido de benzoíla e ácido azeláico são alguns do medicamentos tópicos prescritos, de acordo com os especialistas.

Os laboratórios Suta Spirulina Technology desenvolveram uma linha especialmente concebida para pele sensíveis. O Creme Anti-couperose hidratante restaura a barreira protetora da pele, essencial na redução da ação dos fatores sensibilizantes. Protege contra a luz solar, acalma instantaneamente, reduz a vermelhidão e melhora a microcirculação capilar, disfarça a vermelhidão e os sinais provocados pela rosácea. Este creme, que na sua composição integra extrato de camomila e de Spirulina platensis, entre outros poderosos ingredientes, pode ser aplicado de manhã e à tarde na pele previamente limpa e tonificada.

Por se tratar de uma doença, convém sempre recorrer a um médico especialista e solicitar todos os conselhos.

LASER

Para pacientes com vasos sanguíneos visíveis , o tratamento com laser, que usa luz intensa pulsada, pode ser usado para os reduzir.
Embora o procedimento possa causar alguma dor, a maioria dos pacientes pode tolerá-lo sem a necessidade de um anestésico, indicam os médicos,

O tratamento a laser pode, por vezes, causar crostas na pele, inchaço, sensibilidade e, embora raramente, infeção. Deverá, portanto, ser o seu médico a indicar o que é melhor para si.

SUGESTÃO

Os laboratórios Suta Spirulina Technology há mais de uma década que se dedicam à investigação dos benefícios da spirulina , um superalimento, na dermocosmética com uma gama completa para as diversas necessidades de pele, entre a qual se encontra a linha para pele sensível.

 

(Créditos:Imagem SUTA)  

Back To Top